Como calcular a Taxa de Administração Central da construtora

O TCU recomenda que os custos indiretos e as despesas indiretas do construtor sejam considerados apenas no processo de formação da taxa de benefícios e despesas indiretas a ser aplicada no orçamento da obra, ou seja, não podem ser discriminados na planilha orçamentária.

Como exemplo de despesas indiretas, citam-se os gastos com a administração central da construtora, incluindo as áreas administrativa, financeira, contábil, técnica, de suprimento etc.

O orçamentista precisa embutir nos orçamentos da construtora uma previsão de recursos para o custeio do escritório central. As obras rateiam os custos da matriz (escritório central ou sede) e enviam mensalmente uma cota proporcional ao porte de cada contrato. É a isso que se chama de Taxa de Administração Central.

Você sabe calcular a Taxa de Administração Central a ser embutida nos orçamentos da construtora?

Para estimarmos a Taxa de Administração Central que será utilizada nos orçamentos, devemos elaborar um orçamento anual da administração central e estimar percentualmente a representatividade deste custo em relação à movimentação de dinheiro das obras durante o ano.

O Aldo Dórea Mattos, uma das maiores referências em Orçamento de Obras, fez um post no seu blog mostrando o custo anual estimado da administração central de uma construtora de médio porte. Baseado no post do Aldo Dórea, vamos calcular a Taxa de Administração Central de uma construtora de pequeno porte, veja o exemplo:

Administração Central (previsão para o ano seguinte):

Despesas com administração central de uma construtora de pequeno porte

Clique aqui para fazer o download do modelo de planilha despesas com administração central de uma construtora

O valor de R$ 337.624,00 deverá ser dividido pelo volume das obras.

 

SOBRE O CUSTO:

Custo das obras em 2019:

Contratos em andamento (parcela referente a 2019) ……………. R$ 6.000.000,00

Contratos a serem conquistados (parcela referente a 2019) ….. R$ 4.000.000,00

Total custo 2019 ………………………………………………………………. R$ 10.000.000,00

Taxa de administração central = 337.624/10.000.000 = 3,38%

 

SOBRE O FATURAMENTO

Faturamento das obras em 2019:

Faturamento em andamento (parcela referente a 2019) …………. R$ 9.000.000,00

Faturamento a serem conquistados (parcela referente a 2019) .. R$ 5.500.000,00

Total faturamento 2019……………………………………………………….. R$ 14.500.000,00

Taxa de administração central = 337.624/14.500.000 = 2,3%

 

Percebam que calculamos a Taxa de Administração Central supondo dois cenários, sobre o custo das obras e sobre o faturamento das obras, cabe a nós escolhermos a taxa de administração que a construtora vai utilizar, sobre o custo ou sobre o faturamento, pois o valor absoluto é o mesmo.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

CONTEÚDO ESCOLHIDO PARA VOCÊ: Como calcular o BDI conforme recomendações do TCU

 

Fonte: Blog Engenharia de custos

 

Nossos grupos no WhatsApp:

Grupo 5 – Clique aqui para participar

Grupo 4 – Clique aqui para participar

Grupo 3 – Clique aqui para participar

Grupo 2 – Clique aqui para participar

Grupo 1 – Clique aqui para participar

2 ideias sobre “Como calcular a Taxa de Administração Central da construtora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *